icone Notícias

Canvas – O modelo de negócios de sucesso

29 de dezembro de 2015

CANVAS

Grandes empresas nascem de um bom plano de negócios e se mantêm com a gerência de bons gestores. Ter um modelo de negócios, nada mais é que uma representação de como uma empresa faz (ou pretende ganhar) dinheiro.

Sucesso entre os empreendedores e grandes executivos, o Business Model Canvas, ou apenas Canvas é o queridinho do momento. Criado por meio da pesquisa da tese de doutorado do suíço Alexander Ostewalder, em 2004 (http://www.hec.unil.ch/aosterwa/PhD/Osterwalder_PhD_BM_Ontology.pdf), tornou-se mundialmente conhecido após a publicação do livro Business Model Generation, lançado em 2010.

Canvas é um quadro ou mapa dos principais pontos que compõem uma empresa, criado e apresentado como uma estratégia inovadora. Atuando como uma ferramenta de planejamento estratégico.

Como é e para que serve o Canvas?

É uma ferramenta de planejamento estratégico, com uma estrutura que se admite desenvolver ou esboçar modelos de negócios, sejam eles novos ou já existentes.

Constitui-se de uma estrutura fixa de 9 blocos que devem ser preenchidos analisando o planejamento e a reflexão de um caso.

Estrutura Business Model Canvas (BMC)

CANVAS1

http://www.businessmodelalchemist.com/tools

CANVAS2

Os nove itens ficam dispostos lado a lado, facilitando a visualização e organização, além de criar uma relação maior entre os blocos.

A proposta do Canvas é servir como um resumo dos pontos-chave de um plano de negócios, com um visual mais prático e didático, podendo ser utilizado com muito mais frequência na rotina da empresa do que o plano de negócios propriamente dito.

O que cada item representa?

Como?

  • Rede de parceiros: as alianças de negócios que complementam os demais pontos do modelo de negócios.
  • Principais atividades: reunir as atividades mais importantes para executar a “proposição de valor da empresa”, ou seja, o processo de definição de um produto.
  • Recursos principais: recursos necessários para manter e dar suporte à empresa. Esses recursos podem ser humanos, financeiro, físicos ou intelectuais.

O quê?

  • Proposição de valor: os produtos e serviços que são oferecidos pela empresa. Segundo Osterwalder (2004), uma proposição de valor “é uma visão geral dos produtos e serviços que, juntos, representam valor para um segmento de clientes específico. Descreve a forma como a empresa se ​​diferencia dos seus concorrentes e é a razão pela qual os clientes compram de uma certa empresa e não de outra.”

3. Para quem?

  • Segmento de clientes: qual é o público-alvo da empresa.
  • Canais: os meios que a empresa utiliza para fornecer os seus produtos/serviços, incluindo estratégia de marketing e distribuição.
  • Relacionamento com o cliente: a relação estabelecida entre a empresa e os diferentes segmentos de clientes. A gestão desse relacionamento pode ser feita através de um CRM (customer relationship management).

4. Quanto?

  • Estrutura de custos: os custos gerados pelos meios utilizados no modelo de negócios.
  • Fontes de receita: o rendimento da empresa, a forma como ganha dinheiro através das suas variadas fontes de receita.

Através da implementação de uma ferramenta de gestão como esta, você poderá ter uma visão mais abrangente do seu negócio. Possibilitando ao empreendedor identificar oportunidades e possíveis problemas. Permitindo assim, resultados de maior impacto.

“Um Modelo de Negócios descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização.”, Osterwalder.

Existem outros modelos disponíveis, derivados do Business Model Canvas, focados em planejamentos de estratégias e em inovação.

Você também poderá gostar de Business Intelligence: uma forma inteligente de gestão

Voltar

Deixe uma resposta