Blog

“Produtividade é a redução do tempo gasto para executar um serviço, ou o aumento da qualidade de produtos elaborados, com a manutenção dos níveis de qualidade, sem o acréscimo de mão-de-obra ou aumento dos recursos necessários. Produtividade não é somente maior quantidade, é preciso avaliar a qualidade do serviço. ”

Nesse contexto percebemos que essa palavrinha pode fazer toda a diferença num ambiente de trabalho. Por exemplo, o desperdício de tempo pode gerar aos poucos muitos problemas para a empresa, como refação e atrasos na produção.

Veja algumas dicas para aumentar a produtividade:

O corpo “fala”, já dizia aquele velho ditado, ou seja, não nos comunicamos apenas com as palavras, os nossos movimentos corporais também podem ser compreendidos da mesma maneira. Sua expressão corporal pode influenciar diretamente na forma como os outros interpretam o que você fala.

No trabalho isso pode ser ainda mais evidente, contribuindo diretamente na sua imagem profissional. Porém, quando usada com inteligência, a linguagem corporal pode ser a chave para o sucesso.

Algumas simples mudanças de postura já irão fazer toda a diferença, vejas algumas dicas:

Recentemente comemoramos 20 anos da internet no Brasil. Os avanços e facilidades conseguidos são inúmeros. Não dá nem para imaginar a nossa vida hoje sem ela, e um dos maiores êxitos da internet foi a criação do comércio eletrônico, o e-commerce.

O faturamento por meio de e-commerce no Brasil tem crescido e gerado resultados além do esperado. Em 2014, as vendas atingiram a marca dos 35,8 bilhões de reais. Apesar da crise, as estimativas para 2015 são altas. A evolução dos sistemas e estratégias de marketing ajudarão a arrecadar cerca de 40 bilhões de reais em vendas de bens de consumo. Uma alternativa que tem impulsionado o comércio online é o Marketplace.

Você está se programando para as vendas de Dia dos Namorados? Para o próximo dia 12, o e-commerce brasileiro espera vender quase R$ 2 bilhões e cerca de 6 milhões de pedidos online, especialmente nas categorias de beleza e saúde, moda e eletroeletrônicos, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).