icone Notícias

Controle de Estoque – Armazenagem é Dinheiro

17 de abril de 2014

Controle de estoque - armazenamento é dinheiro

Estoque é dinheiro. Aprimore sua política de economia, adote um controle de estoque eficaz para registrar, fiscalizar e gerir a entrada e saída de mercadorias e produtos da empresa.  É preciso acompanhar o processo de perto, pois o volume precisa se manter equilibrado entre a margem de segurança (exigida pela demanda) e a economia (exigida pelo departamento financeiro). O estoque abastece todos os setores e, junto com o controle de compras e de vendas, formam itens essenciais para um controle de fluxo de caixa eficiente e, consequentemente, um bom controle financeiro empresarial.

As características do produto armazenado devem ser consideradas, como sua vida útil, suas dimensões, seu valor, seu modo de manuseio e suas características próprias. Essas análises tornam o processo muito especializado, por isso, ele deve ser feito através da integração da contagem manual física e dos procedimentos informatizados. No entanto, nada substitui uma boa fiscalização presencial, obrigando a identificação de todos os itens, os quais esporadicamente terão que ser periciados, visando à confrontação dos dados do sistema com a contagem física. O exercício fiscal só pode ser encerrado adequadamente após essa análise.

Como fazer um controle de estoque eficiente

O estoque é o coração da empresa

O estoque é o coração da empresa.

 

Quem faz um controle eficiente do estoque, frequentemente, consegue praticar melhores preços, atende com agilidade e tem mais qualidade no serviço prestado ou produto comercializado. Tudo isso é possível porque o controle prevê o quanto que será necessário comprar no próximo pedido ao fornecedor e fornece informações úteis sobre as vendas. Otimize o investimento em estoque, respondendo a cinco questões básicas:

Onde estocar?

Avalie o espaço físico da área de estocagem: escolha o ambiente, que permita as melhores condições de armazenamento, visualização, acesso e controle dos artigos.

O que está estocado e o que devo estocar?

Tudo pode, mas nem tudo deve ser estocado, principalmente se a quantidade não for adequada com o consumo previsto.

Quanto estocar e por quanto tempo?

Pense nas seguintes regras para responder a essa pergunta: o estoque não deve estar alto quando o caixa (dinheiro disponível) está baixo; e o nível dos estoques deve acompanhar a venda dos produtos. Quando se tem uma previsão de vendas para o próximo período e as quantidades estocadas de cada artigo, basta acrescentar o tempo e a quantidade mínima exigida pelo fornecedor para repor os artigos a serem estocados.

Quais são as vantagens do controle de estoque?

  • Utilizar adequadamente o capital de giro do negócio;
  • Evitar atrasos no fornecimento de materiais e componentes;
  • Suprir as necessidades de vendas na medida da demanda;
  • Evitar a obsolescência e desvios de produtos e materiais;
  • Adequar-se às cotas de fornecimento;
  • Liberar espaços produtivos;
  • Identificar produtos que estão sem giro;
  • Conhecer a influência do estoque nos resultados financeiros;
  • Estratégia frente ao capital de giro e o atendimento a clientes.

 Quais são os 5 mandamentos para um controle de estoque eficiente?

  1. Quanto mais área se ocupa com armazenagem, menos área se torna disponível para vendas.
  2. Um lugar para cada artigo e um artigo em cada lugar. Artigos diferentes, locais diferentes. Essa dica facilita muito.
  3. Nunca estoque o desnecessário.
  4. O estoque não deve estar alto quando o caixa (dinheiro disponível) está baixo.
  5. O nível dos estoques deve acompanhar a venda dos produtos.
Fazer um controle de estoque eficiente

Para fazer um controle de estoque eficiente, basta seguir algumas regrinhas básicas.

Planejar o estoque hoje é zelar pelo capital de giro amanhã. Crie um sistema de organização. Para evitar falhas, estabeleça rotinas de atualização das ferramentas de controle. Mapeie o fluxo, para abastecer melhor o estoque, é preciso ter a visão exata de quais são os produtos com maior e menor saída e com que frequência cada item deve ser reposto. Descobrir isso é simples: basta analisar o histórico de vendas.

Registre tudo. Fazer um com controle de estoque não é um bicho de sete cabeças, mas exige atenção aos detalhes. Siga as dicas e caminhe em direção ao sucesso organizado e estruturado.

 

Voltar

Deixe uma resposta