icone Notícias

Como fazer o controle financeiro empresarial

27 de março de 2014

Fazer o controle financeiro de sua empresa é fundamental para fazê-la crescer sem acumular dívidas.

O sucesso de uma boa empresa depende muito de uma boa gestão e, principalmente, de sua saúde financeira. A análise da situação financeira, um acompanhamento detalhado e também um bom planejamento farão diferença nos resultados e evolução de um negócio. E para as pequenas empresas, este plano é ainda mais importante, mesmo com menor faturamento.

O que muitas empresas e pequenos empreendedores acabam fazendo é dar início aos seus negócios sem dimensionar o quanto precisa de capital de giro. E então, quando as contas chegam, percebem que ainda não receberam dos clientes. O que fazer?

Cuidado do dinheiro da sua empresa parece uma tarefa simples mas alguns descuidos podem prejudicar seu crescimento.

Cuidar do dinheiro da sua empresa parece uma tarefa simples mas alguns descuidos podem prejudicar seu crescimento. Esteja sempre atento aos detalhes e veja como atitudes básicas podem mudar o rumo do seu empreendimento. Fonte: Granatum

 

Confira os passos para uma gestão financeira eficiente

A importância de uma boa gestão financeira relaciona-se diretamente com o crescimento da empresa.

A importância de uma boa gestão financeira relaciona-se diretamente com o crescimento da empresa.

Conhecer a situação como um todo é essencial para que o empresário possa saber a hora certa de investir mais. Por meio de relatórios é possível obter um reconhecimento maior do fluxo de caixa, que é o montante gasto e recebido durante um período ou projeto. Tendo em mãos estes dados, podem-se traçar novos planejamentos, uso de recursos para subsidiar o próprio crescimento.

A princípio, dedique um tempo ao planejamento. Faz-se necessário um sistema de contabilidade para estruturar o fluxo de ações financeiras dentro da empresa. Mesmo que você tenha apenas estimativas de ganhos e gastos, este serve como um roteiro para atingir metas de lucros. Assim, evita gastos desnecessários e até mesmo roubos e fraudes.

1 – Faça o controle do fluxo de caixa frequentemente

Ter conhecimento da movimentação financeira de sua empresa é fundamental para que se possa planejar investimentos futuros sem arriscar acumular dívidas

Ter conhecimento da movimentação financeira de sua empresa é fundamental para que se possa planejar investimentos futuros sem arriscar acumular dívidas

 

Será necessário um controle frequente, se possível diário, do registro de contas a pagar, receber, controle de estoque e controle bancário. Assim, você pode fazer um levantamento financeiro para determinado período, podendo reconhecer necessidades futuras de empréstimos ou aplicações, pagamentos de contas obrigatórias em dia.

 

2 – Trace o demonstrativo de resultados

Trace o custo de mercadorias, as vendas, despesas variáveis e fixas para que se possa apurar o lucro líquido independente do recebimento ou pagamento. Assim, você tem uma Margem de Contribuição, que é a diferença entre a receita total, ou seja, suas vendas, com as despesas e custos variáveis.

MC = RT (C + DV)

Onde:

MC= margem de contribuição;

RT = receita total;

C = custos;

DV = despesas variáveis.

(Fonte: Sebrae)

 

3 – Tenha um controle rigoroso

Tenha sempre na ponta do lápis o desenvolvimento de sua empresa. Ter o controle financeiro sempre a mão ajuda a evitar gastos desnecessários e prejudiciais para seu empreendimento

Tenha sempre na ponta do lápis o desenvolvimento de sua empresa. Ter o controle financeiro sempre a mão ajuda a evitar gastos desnecessários e prejudiciais para seu empreendimento.

Diariamente compare lançamentos e notas fiscais, cobre de seus funcionários possíveis discordâncias de valores encontrados. É necessário desde o início saber se há brechas que podem vir a prejudicar as metas da empresa.

 

4 – Descubra o Ponto de Equilíbrio

Aqui você pode saber o valor das vendas que permite cobrir os gastos totais – custos, despesas fixas e variáveis. Aqui, os gastos são iguais à receita da empresa, ou seja, não apresenta nem lucro ou prejuízo.  Faça a conta:

PE = (DF/MC)X VT

Onde:

VT = Vendas totais:

PE = ponto de equilíbrio:

DF = Despesas fixas:

MC = Margem de contribuição.

(Fonte: Sebrae)

 

5 – Trabalhe bem seu dinheiro

O acompanhamento das receitas e despesas de sua empresa permitem que se tenha uma margem para investimentos que, bem administrados, podem se converter em uma nova fonte de lucro para sua empresa. Invista em novas ideias e mantenha-se atualizado às tendências do mercado

O acompanhamento das receitas e despesas de sua empresa permitem que se tenha uma margem para investimentos que, bem administrados, podem se converter em uma nova fonte de lucro para sua empresa. Invista em novas ideias e mantenha-se atualizado às tendências do mercado

Ter o planejamento, o controle e a mensuração em mãos é só o começo da tarefa de gestão financeira. Por isso, atue sempre sobre coisas importantes para não se perder em números:

  • Encerre seu mês operacional no dia 25, para dar tempo de cálculos e confecção de folha de pagamento;
  • Fique de olho em conferências e checagens em dias incertos do saldo de caixa existente nas lojas, pois é muito comum ter vales e valores pendentes pelas vendas à vista;
  • Compre sempre à prazo, pois você nem sempre comercializa tudo à vista, salvo produtos de altíssimo giro e consumo intenso, como na indústria alimentícia. Além disso, compre sempre com prazos superiores aos prazos de venda, atingindo o equilíbrio com mais facilidade;
  • Desfaça-se de mercadorias paradas e, em falta de dinheiro, compre menos, diminuindo os estoques;
  • No caso de apertos financeiros, você pode também incentivar recebimentos com descontos;
  • Fique de olho nos prazos de vendas, mas também nos prazos de pagamentos. Você não apenas cobra sobre as vendas: estabelece com eles os altos prazos com vendas à vista ou de curto prazo, buscando reduzir o prazo médio de vendas :

52.800,00 (B)

PRAZO MÉDIO DE VENDAS = ——————–  = 17,6 dias

3.000,00 (A)

 

A = Valor do Pagamento a Receber

B =  Valor da parcela X os dias para pagar

 

Se quiser diminuir estes prazos, conceda descontos vantajosos aos clientes, invista em bom treinamento dos vendedores, para que eles informem aos clientes os benefícios de comprar à vista. Você pode também dar premiações aos vendedores que alcançarem metas.

Lembre-se, o recomendado é que o prazo médio concedido ao cliente seja igual ou menor do que o prazo concedido pelos fornecedores nos pagamentos de compras.

Você acaba de conhecer o básico de uma boa gestão financeira, se quiser saber mais, visite o site do SEBRAE. Para uma melhor gestão, você também pode contar com sistemas que fornecem relatórios precisos para um controle mais eficaz e em tempo real, o que permite uma tomada de ações mais rápida.

Voltar

2 respostas para “Como fazer o controle financeiro empresarial”

  1. José Raimundo disse:

    Gostei do material apresentado, pois gostaria de obter mais informações de como iniciar e efetuar um bom controle financeiro, pois, sou estudante de Adm e logo em breve pretendo montar um negócio.

Deixe uma resposta